quinta-feira, 2 de junho de 2011

Mais um jovem morto por causa da Homofobia

Tem custado a nós um preço altissimo a inércia e o retrocesso que o poder público tem apresentado sobre o debate da homofobia e diversidade sexual. Como os nossos governantes tem expressado abertamente sua indiferença e preconceitos a sociedade também não tem mais limites para expressar o ódio e aversão aos LGBT's.
Esse é momento de nos protegermos, pq a ofensiva está crescente e cada vez mais cruel, mas sem dúvidas também é um período de LUTAR contra a todo esse ataque ao modo de amar que tanto tenciona o patriarcado - uma das estruturas centrais do capitalismo.

Jovem Homossexual é estrangulado, estuprado, esfaqueado e morto!

Eu não tenho palavras para descrever tamanha maldade e crueldade, mas eu tenho a quem culpar! Tenho que culpar os Deputados Federais, Senadores  ( Principalmente os evangélicos ), A Presidenta da República Dilma, por retroceder no combate a homofobia por conta de meia dúzia de hipócritas!


Antes de relatar a notícia, eu só quero deixar claro, que depois dos anúncios do Dep. Jair Bolsonaro, os crimes de ódio pela internet cresceram 70% e de acordo com dados Médicos e Psicológicos obtidos por alguns conselhos sem sua totalidade me informaram que danos físicos e psicológicos provenientes de agressões homofóbicas cresceram 45% até o momento em relato clínico e hospitalar. 


Agora deixo, mais uma triste notícia de um jovem de 18 anos que é morto, simplesmente por ser o que e é!



Hoje deixo o relato de um blog que traduz toda a revolta da sociedade perante um cirme cruel.Vejam :
Um domingo normal, um dia normal e recebo uma notícia que parece a cada dia mais normal em nossa sociedade. O jovem Ká Stock foi encontrado morto, vítima de um brutal assassinato na cidade de Natal. E de onde vem todo esse ódio aos gays? E que direito esses “seres humanos” tem de tirar a vida de outra pessoa? Por que os gays incomodam tanto a esse tipo de gente?


Gostaria de registrar aqui também o meu incômodo, mas não diante apenas deste fato lamentável e covarde, que mancha qualquer motivação em dizer que sou brasileiro. Estou incomodado principalmente diante desta situação que o país ignora. Enquanto milhões de evangélicos usam o seu “Deus” pra justificar a mediocridade em não aceitar a diversidade e negar os direitos aos gays, o “diabo” se manifesta da forma mais cruel possível, tirando vidas e deixando famílias e amigos desamparados pela dor da perda de alguém querido.


E onde estão os governantes, que deveriam colocar ordem no país? Foi por esse Brasil que depositamos votos de confiança em presidentes, senadores e deputados? Ao invés de combater, a presidente Dilma prefere vetar os projetos que ajudariam a sociedade a aprender o sinônimo de respeito às diversidades sexuais, sob o discurso de “não fazer propaganda de opção sexual”. Mas que opção, presidente? A única opção que aparece aqui é a de fechar os olhos e virar a cara pra essas barbaridades que acontecem diariamente em nosso país. Sinceramente, esse não foi o Brasil que eu escolhi.
Estou de luto, mas não apenas por uma pessoa. Estou de luto por uma classe que tem seus direitos mortos e a garantia de viver livre nessa sociedade ridiculamente homofóbica, preconceituosa, racista e hipócrita, já que não tem moral nem para olhar para os podres que guarda debaixo do tapete.


À família e amigos do jovem, meus sinceros pêsames e que Deus ajude a encontrar conforto pra essa hora tão difícil.
De acordo com informações oficiais fornecidas pela equipe de reportagem da InterTV e por um amigo pessoal de Ká Stock, o corpo do jovem de 18 anos foi encontrado hoje (29) pela parte da manhã em uma granja próxima a São Gonçalo do Amarante. O jovem estava voltando pra casa por volta da meia noite de uma festa com amigos, quando deixou-os em casa e saiu caminhando até sua residência. De acordo com amigo da vítima que testemunhou quando o corpo foi encontrado, sinais de estrangulamento, estupro e esfaqueamento estavam no local, além de ter tido os dentes quebrados e de ser encontrado com a boca cheia de terra, e sem roupa íntima. Depois desse crime bárbaro, só me resta perguntar: “e aí? Quantas vidas mais serão sacrificadas pra que nossos governantes aprendam que nenhum coração de mãe precisa passar pela cena de encontrar seu filho morto desta forma? Quando eles irão aprender que a única ‘opção’ que está em jogo é a de punir ou ignorar o fato de que nossa sociedade precisa de códigos de lei para punir esse tipo de atitude?”. Deu pra entender o recado agora?”

Um comentário:

  1. e o fim do mundo se esquecem que não existe diferença entre as pessoas somos iguais raça humana.

    ResponderExcluir